Os SobreviventesImprimir
O Futuro Reino do Messias (Parte V)

a) Qual é o principal objetivo do reino milenar?

No primeiro milênio, a Terra decaiu de seu estado paradisíaco. No derradeiro milênio, dar-se-á a reconstrução de tudo; a volta às origens:

“Ao que lhes disse Jesus: Em verdade vos digo a vós que Me seguistes, que na regeneração, quando o filho do homem se assentar no trono da sua glória, sentar-vos-eis também vós sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.” Mateus 19:28.

O reino de Cristo trará justiça e progresso à Terra, que encher-se-á do conhecimento do Senhor:

“Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei à Davi um Renovo justo; e sendo Rei, reinará e procederá sabiamente, executando o juízo e a justiça na terra.” Jeremias 23:5.

“Então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre Ele o Espírito do Senhor, e espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor. ...Não se fará mal nem dano algum em todo o Meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.” Isaías 11:1-2 e 9.

Longevidade e paz reinarão entre animais, homens e nações:

“Morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará; e o bezerro e o leão novo e o animal cevado viverão juntos; e um menino pequeno os conduzirá. A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e a desmamada meterá a sua mão na cova do basilisco.” Isaías 11:6-8.

“Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não tenha cumprido os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; mas o pecador de cem anos será amaldiçoado. ...E acontecerá que, antes de clamarem eles, Eu responderei; e estando eles ainda falando, Eu os ouvirei. O lobo e o cordeiro juntos se apascentarão, o leão comerá palha como o boi, e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o Meu santo monte, diz o Senhor.” Isaías 65:20, 24 e 25.

Na verdade, será um glorioso reinado de transição.

b) Poderá o homem em carne e osso viver eternamente?

Conforme temos visto, haverá sobreviventes na batalha do Armagedom. Sobreviventes não são os salvos e nem são classificados como ímpios, são como o nome diz: SOBREVIVENTES.

Também temos visto que Deus trabalha para preservação e não para destruição de tudo o que Ele criou.

Detentor de toda a sabedoria, Deus definiu que a raça humana e todas as demais existências não poderiam ter o mesmo fim que outrora ocorrera nos dias do dilúvio. Deus, naquela ocasião teve preocupação em preservar espécies as quais Ele mesmo deu vida. Com certeza Ele não ficou feliz quando viu outras tantas vidas se afogarem nas águas.

“E edificou Noé um altar ao Senhor; e tomou de todo o animal limpo e de toda a ave limpa, e ofereceu holocausto sobre o altar. E o Senhor sentiu o suave cheiro, e o Senhor disse em Seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz.” Gênesis 8:20-21.

Devemos deixar muito claro que este vivente que nunca mais será ferido, faz referência aos não salvos, conforme facilmente entende-se pela citação supra. Isto porque Noé e sua família estavam protegidos dentro da arca.

Contudo, a maioria dos teólogos não aceita a idéia de que o homem em sua natureza comum, ou seja, em carne e osso, poderá viver eternamente no futuro.

Uma declaração do próprio Deus elucida toda a dúvida sobre esta questão:

“Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente.” Gênesis 3:22.

Vemos que o Senhor Deus privou o acesso de Adão e Eva à árvore da vida para que não vivesse eternamente em condição de pecado. Então, o homem na condição de carne e osso poderá sim viver eternamente, mas SEM pecado.

O Senhor Deus fez uma promessa, um pacto sinalizado no arco-íris, de que Ele não muda Seu parecer e dito, isto é, não destruir TODO o vivente e nem novamente gerar um dilúvio sobre o planeta Terra.

Deus prometeu e Sua palavra não fica sem cumprimento:

“E também aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem para que se arrependa.” I Samuel 15:29.

Portanto no futuro reino do Messias, não apenas os salvos transformados em corpos incorruptíveis e revestidos de imortalidade estarão gozando da vida, como também as criaturas que não forem destruídas pela batalha do Armagedom.

A Terra foi formada para ser habitada:

“Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez, Ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor e não há outro.” Isaías 45:18.

Assim sendo, quando Isaías fala que Deus tem em mente uma Terra habitada, não podemos pensar unicamente nos salvos e transformados. Isso seria no mínimo egoísmo de nossa parte.

Na destruição anterior à implantação do reino milenar de Cristo, não serão atingidos todos os homens maus, assim como não serão destruídos todos os animais. Lembrem-se da promessa feita por Deus:

“Na verdade a Terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, e quebrado a aliança eterna. Por isso a maldição tem consumido a Terra; e os que habitam nela são desolados; por isso são queimados os moradores da Terra, e poucos homens restarão.” Isaías 24:5-6.

Os poucos homens que restarão não são os salvos, mas serão sobreviventes que cumprirão a promessa de Deus e confirmarão o pacto de que não mais seriam destruídos todos os habitantes da Terra.

O próximo grande juízo sobre os habitantes da Terra será um pouco diferente com o que aconteceu no dilúvio. Os santos, que serão preservados por Deus, serão transformados em condições idênticas a dos anjos. Não serão como os humanos, não procriarão mais. O Senhor Jesus fez a seguinte declaração em resposta aos saduceus:

“Jesus, porém, lhes respondeu: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus; pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu.” Mateus 22:29-30.

Como Deus preservou as espécies por Ele criadas na arca durante o dilúvio, não teria nenhum sentido a destruição total dos viventes na vinda de Cristo, pois isto colocaria Deus em contradição consigo mesmo.

c) Como será a restauração da Terra durante o milênio?

Vemos que Deus promoverá a restauração do que se devastar na batalha do Armagedom. A terra será lavrada e plantada, as cidades serão habitadas e estes acontecimentos serão testemunhados pelas nações, aqui chamadas de SOBREVIVENTES, que ficarem ao redor. Há um texto escrito pelo profeta Joel, que descreve os últimos acontecimentos e os que entrarão no milênio:

“O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; pois no monte Sião e em Jerusalém estarão os que escaparem, como disse o Senhor, e entre os sobreviventes aqueles que o Senhor chamar.” Joel 2:31-32.

Estas nações irão de ano em ano à Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos:

“E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos.” Zacarias 14:16.

É bom lembrar que a passagem bíblica acima citada está dentro do contexto do futuro reino milenar de Cristo. Jesus será Rei sobre toda a Terra (Zacarias 14:9), depois de colocar Seus pés sobre o Monte das Oliveiras, quando da Sua segunda vinda a esta Terra (Zacarias 14:4).

A Bíblia nos diz que a Terra se encherá de conhecimento e que a paz terá espaço neste reino:

“E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o Meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.” Isaías 11:6-9.

“Chegarão e anunciarão a justiça dEle; ao povo que nascer contarão o que Ele fez.” Salmos 22:31.

Se a criança ainda mama, isto confirma a promessa de que a vida foi preservada no reino do Messias. São os descendentes dos sobreviventes, do restante das nações, que nascerão durante o Reino milenar.

Convém lembrar também que os salvos não procriarão mais, pois serão iguais aos anjos. Se o bezerro e filho de leão comem juntos, isso confirma o pacto que fora estendido também aos animais.

“Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a Ele todas as nações. Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os Seus caminhos, e andemos nas Suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. E Ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.” Isaías 2:2-4.

“Todos os limites da terra se lembrarão e se converterão ao Senhor, e diante dEle adorarão todas as famílias das nações. Porque o domínio é do Senhor, e Ele reina sobre as nações.” Salmos 22:27 e 28.

É interessante notar que no último texto acima citado, é mencionado que todas as famílias das nações virão adorar o Senhor. Uma família é constituída por pai, mãe e filhos. Em Zacarias 14:17 é usado o mesmo termo: “Se alguma das famílias da terra não subir à Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva.” Na condição de “humanos”, os sobreviventes continuarão formando famílias durante o milênio. Todo o contexto de Zacarias 14 fala do período do milênio.

Durante o milênio o Senhor Jesus reinará sobre as nações e estas terão a oportunidade de se converterem ao Senhor. Quanto a Satanás, que instigava a morte, não terá espaço dentro do milênio, pois estará preso conforme nos é relatado em Apocalipse 20:1-3:

“E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem, Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.” Apocalipse 20:1-3.

A prisão de Satanás dar-se-á porque haverá nações na Terra durante o milênio, as quais não deveriam mais ser vítimas dele. Não se prende um ladrão porque não há bancos para roubar, mas porque há.

d) Haverá morte durante o milênio?

Quando as nações sobreviventes adentrarem o reino milenar, é óbvio que trazem a noção do pecado e ainda no reino sabemos que a morte terá império, pois ela é o último inimigo a ser aniquilado:

“Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; porém o pecador de cem anos será amaldiçoado.” Isaías 65:20.

Nos nossos dias chamar um “idoso” com cem anos de menino seria algo ilógico, mas no reino de Cristo não será assim. Durante o reinado milenar de Cristo não haverá morte prematura. Uma pessoa de cem anos é considerada hoje como ‘velho’, no entanto, no futuro reinado de Cristo será considerada como um menino.

Contudo, quem optar pelo erro morrerá. O livre arbítrio é intrínseco da natureza humana.


e) Como serão regidas as nações sobreviventes? E no final do milênio o que acontecerá com elas?

As nações sobreviventes serão regidas com vara de ferro pelo próprio Messias e pelos salvos:

“Da Sua boca saia uma espada afiada, para ferir com ela as nações; Ele as regerá com vara de ferro; ...” Apocalipse 19:15

“Ao que vencer, e ao que guardar as Minhas obras até o fim, Eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com vara de ferro as regerá,...” Apocalipse 2:27.

O Apocalipse nos conta que no fim do milênio, Satanás será solto de sua prisão e sairá para enganar as nações sobreviventes:

“E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.” Apocalipse 20:7-8.

As nações sobreviventes sofrem um ataque “sutil” do inimigo. Todos os que cederem às propostas do inimigo de Deus serão destruídos. Fogo descerá do céu e consumirá os que se rebelarem.

Os que permanecerem fiéis ao Senhor, a vida será preservada. No reino eterno, eles se valerão da árvore da vida para que vivam eternamente saudáveis:

“No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações.” Apocalipse 22:2.

Convém explicar que os salvos na segunda vinda de Cristo serão incorruptíveis e serão revestidos de imortalidade, isto é, serão iguais aos anjos:

“Eis que vos digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade. Mas, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.” I Cor. 15:51-54.

Os sobreviventes que adentrarem no reino eterno de Deus terão acesso à árvore da vida para manutenção da vida própria, da mesma forma como aconteceu com Adão e Eva, antes do pecado. A Bíblia nos informa que o primeiro casal também teve que se alimentar da árvore da vida para permanecer vivo, cuja prática foi proibida por Deus somente depois de o casal ter pecado:

“Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e como e viva eternamente. O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden...” Gênesis 3:22-23.

Por fim, as nações sobreviventes andarão sob a luz da glória de Deus e do Cordeiro:

“A cidade (Nova Jerusalém) não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. As nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória. As suas portas não se fecharão de dia, e noite ali não haverá; e a ela trarão glória e a honra das nações.” Apocalipse 21:23-24.





E-Folheto (Folheto eletrônico)
Entregue um folheto deste estudo bíblico pela internet através do e-mail.
É fácil, basta informar o e-mail no campo abaixo e clicar em enviar.
Remetente:
Nome*:
E-mail:
Destinátario:
Nome:
E-mail*:
(*)Preenchimento obrigatório

Fale conosco:
Nome:
Cidade/UF:
E-mail: (Seu e-mail não será divulgado)
Pergunta ou Comentário:
Deseja publicar sua pergunta ou comentário?
 
E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim. (Mat 24:14)
contato@verdadeemfoco.com.br