O único e verdadeiro DeusImprimir
Doutrina da Trindade, falsa ou verdadeira? (Parte II)
1. A UNIDADE DE DEUS NÃO É COMPOSTA

Existe apenas uma pessoa que é Deus. Ele é a Fonte e o Dominador do universo. Ele é o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. A unidade de Deus é simples, e não composta como dizem os trinitarianos.


1.1 - Um Deus significa uma pessoa

Deus é único. Ele é individual e singular, uma unidade, um único Ser. Há várias referências bíblicas sobre esta questão:

“Como podeis crer, vós os que aceitais glória uns dos outros e, contudo, não procurais a glória que vem do Deus único?” João 5:44.

“Um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus, e Pai de todos, o qual é sobre todos e por todos e em todos.” Efésios 4:5-6.

“Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o crêem e estremecem.” Tiago 2:19.

“Ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém.” Judas 25.

“Porquanto há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.” I Timóteo 2:5.

“...e que não há outro Deus, senão um só.” I Coríntios 8:4.

“Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de Mim não há Deus;...para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de Mim não há outro; Eu sou o Senhor, e não há outro.” Isaías 45:5 e 6.

“E disse-Lhe o diabo: Dar-Te-ei toda a autoridade e glória destes reinos; porque a mim me foi entregue, e dou-a a quem quero; portanto, se Tu me adorares, tudo será Teu. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a Ele servirás.” Lucas 4:6-8.

Todas as evidências são claras. Tanto no Velho Testamento como no Novo testamento, as orientações são de que devemos adorar o Deus único. A certeza se cristaliza quando o próprio Senhor Jesus disse à Satanás: “Adorarás o Senhor teu Deus, e só a Ele servirás.” O Senhor Jesus não transmitiu a idéia de uma adoração a três deuses. Ele disse à Satanás que deveria adorar unicamente a Deus (Pai), o Todo-Poderoso.

Analisaremos outros textos que se referem ao único Deus:

a) “Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.” Deuteronômio 6:4.

Estas palavras foram proferidas inicialmente por Moisés e depois repetidas pelo nosso Senhor Jesus ao ser indagado pelo escriba: “O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor Deus é o único Senhor. ...E o escriba Lhe disse: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que há um só Deus, e que não há outro além dEle.” Marcos 12:29 e 32. Não teria sido esta uma grande oportunidade do Mestre Jesus orientar os Seus ouvintes com relação ao Deus triúno? Teria o Senhor Jesus coragem de enganar o Seu povo como fazem os atuais mestres e doutores em teologia? Como Jesus era judeu e os judeus formam uma nação estritamente monoteísta. (adoração a um único Deus), eles jamais poderiam imaginar um Deus em três pessoas.

b) “E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” João 17:3.

O Senhor Jesus fez referência à Seu Pai como “único Deus verdadeiro”. O adjetivo “único” tem o seguinte significado: “que é só um”. A verdade é que Ele estava falando com uma única Pessoa: Seu Pai. Há nesta passagem bíblica uma evidência clara que esta questão é de suma importância para nossa salvação e reforça o conceito que Deus é único, individual e singular, um único Ser: “que Te conheçam a Ti só”. O dicionário Aurélio define o adjetivo “só” como sendo: “Que é só um; único; desacompanhado.” Esta declaração do Senhor Jesus confirma indiscutivelmente que Seu Pai é o único Deus verdadeiro. A fé judaica centralizava-se neste Deus. Todos os profetas acreditavam e ensinavam assim. Defensor da fé judaica, Jesus Cristo não veio para destruir os ensinamentos dos profetas que O antecederam, mas veio para cumpri-los: “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.” Mateus 5:17. Perguntamos: Por que acreditar nos teólogos e não acreditar nas palavras de Jesus? Será que o Messias tinha menos entendimento sobre o assunto do que os doutores da atualidade?


c) “Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por Ele.” I Coríntios 8:6.

O apóstolo Paulo era judeu e também teve esta compreensão. Ele afirmou que há um só Deus e acrescentou um detalhe muito importante: identificou esse Deus como sendo o Pai. Em seguida, referindo-se a Jesus Cristo, ele O identifica como sendo “Senhor” e não como Deus. Paulo foi separado pelo próprio Senhor Jesus, como um vaso escolhido para pregar também aos gentios: “Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para Mim um vaso escolhido, para levar o Meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel.” Atos 9:15. Se a doutrina da trindade é bíblica e foi estabelecida por Deus como dizem os atuais teólogos cristãos, não seria lógico o apóstolo Paulo ensinar corretamente os gentios e corrigir os judeus sobre uma questão tão séria como esta? Não estava ele sendo guiado pelo Espírito de Deus? Por que não ensinou a doutrina da trindade aos gentios? Ele não o fez por uma razão muito simples: estava pregando uma verdade advinda do próprio Deus – “A minha palavra e a minha pregação, não consistiu em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de espírito e de poder; para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.” I Cor. 2:4-5.


1.2 - Pronomes Pessoais Singulares

O fato de que pronomes pessoais singulares são usados em referência a Deus é excelente testemunho da unidade simples de Deus.

“Às dezenas, às centenas, de fato aos milhares, os pronomes da Bíblia em relação à Deus permanecem como faróis em cada página do Gênesis ao Apocalipse, nos revelando a singularidade pessoal, literal e individual de Deus com uma clareza tal, que nenhum trinitariano, nem qualquer outro argumento pode negar com sucesso. “Eu, Mim, Meu” e “Ele, dEle, Ele mesmo”, “Tu, Ti, Teu”, jamais foi e nunca será corretamente aplicado à mais do que uma personalidade individual; tais palavras levam consigo uma dignidade e uma certeza que não pode ser expressa nem por uma doutrina ou por qualquer outro método.” Judd, R.H. Op. cit. p.32.

Alguns exemplos:

Êxodo 20:1 – “Eu sou o Senhor teu Deus…”
Êxodo 20: 3 – “Não terás outros deuses diante de Mim.”
Êxodo 20:24 – “...em todo o lugar em que Eu fizer recordar o Meu nome, virei a ti...”
Mateus 6:9 – “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu nome...”
Mateus 4:10 – “...Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás.”
João 17:3 – “...que Te conheçam a Ti só, como único Deus verdadeiro, ...”


1.3 – Esta única Pessoa é o Pai de nosso Senhor Jesus

O testemunho da Bíblia é que existe uma única Pessoa que é Deus. Sem dúvida alguma esta Pessoa é o Pai. Muitos textos bíblicos identificam o único Deus como o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Apresentamos abaixo algumas destas passagens das Escrituras:

João 17:1 e 3 – “...Pai, é chegada a hora... que Te conheçam à Ti só, por único Deus verdadeiro...”
Romanos 15:6 – “...glorifiques ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.”
I Coríntios 8:6 – “...para nós, há um só Deus, o Pai...”
I Coríntios 15:24 – “...quando tiver entregado o reino a Deus, o Pai,...”
II Coríntios 1:3 – “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo...”
Efésios 1:17 – “Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória...”
Efésios 4:6 – “Um só Deus e Pai de todos...”
I Tessalonicenses 3:13 – “...diante de nosso Deus e Pai...”
Tiago 3:9 – “Com ela bendizemos a Deus e Pai...”
II João 3 – “... da parte de Deus Pai e da parte de Jesus Cristo, o Filho do Pai...”

A unidade de Deus não é composta. Um Deus significa uma pessoa. Esta única Pessoa é o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.


1.4 – ARGUMENTOS TRINITARIANOS CONSIDERADOS

1.4.1 – A palavra plural hebraica

– ELOHIM – (Tradução: deuses)

Argumento trinitariano: Para os trinitarianos “ELOHIM” (deuses) é um termo plural, portanto, uma unidade composta e sempre significa dois ou mais deuses. Citam como exemplo:

Gênesis 1:1 “No princípio criou Deus (Elohim no hebraico) os céus e a terra.”

Gênesis 1:1“bereshit bara elohim et hashamayim veet haaretz.” (original hebraico)


O que diz a Bíblia?

Essa teoria não expressa a verdade, porque no hebraico o verbo sempre acompanha o sujeito. No caso de Gênesis 1:1 o verbo é “bara” e está no singular, exigindo desta forma um sujeito singular e não plural.

Se “Deus” fosse plural, como dizem os trinitarianos, o verbo teria que ser “criaram”. De acordo com essa falsa teoria, o texto em análise teria que ser lido assim: “No princípio criaram os deuses os céus e a terra.” Vemos que não é esta a construção da frase, segundo a Bíblia.

O substantivo plural “Elohim” denota a plenitude da força divina, a soma de poderes revelados por Deus, referindo-se ao “plural de majestade”.

Importante: O termo “Elohim” é usado também para deuses e pessoas que não eram trindades. Portanto, esse termo também pode significar “um”. Exemplos:


a) I Reis 18:27

Baal era uma divindade adorada em todas as povoações fenícias e em Canaã. Era o deus sol dos fenícios. O seu significado é: dono, senhor. Essa divindade representava uma única pessoa. Segundo a crença, fecundava a terra por meio de suas fontes e como era considerado dono divino, a ele se devia tributo. O relato abaixo refere-se à experiência do profeta Elias, no monte Carmelo. O culto ao deus Baal, foi introduzido em Israel por Acabe.
I Reis 18:27 – “vayihi vatzohorayim vayihatel bahem eliyahu vayomer kiru vekol-gadol ki-elohim hu ki siyahh vekhi-sig lo vekhi-derekh lo ulai yashen hu veyikatz.” (Tradução para o hebraico)
I Reis 18:27 – “E sucedeu que ao meio-dia Elias zombava deles, e dizia: Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; [pode ser] que esteja falando, ou que tenha [alguma] cousa que fazer, ou que intente [alguma] viagem; porventura dorme, e despertará.”
A frase em hebraico “ki elohim hu (porque ele é um deus)” foi utilizada a Baal, uma única “divindade”.
Assim, o texto original em hebraico prova que o termo “elohim” não significa sempre dois ou mais deuses. Neste caso o deus Baal era “um”.


b) Êxodo 4:16 e 7:1

Esta outra passagem bíblica tem a ver com o profeta Moisés. Ele era para ser “elohim” diante do faraó:
Êxodo 4:16 – “vediber-hu lekha el-haam vehaya hu yihye-lekha lefe veata tihye-lo lelohim”. (Tradução para o hebraico)
Êxodo 4:16 – “E ele falará por ti ao povo; e acontecerá que ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus”.
Êxodo 7:1 –“vayomer ADONAI el-moshe ree netatikha elohim lefaro veaharon ahhikha yihye neviekha”. (Tradução para o hebraico)
Êxodo 7:1- “Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que te tenho posto [por] Deus sobre Faraó, e Aarão, teu irmão, será o teu profeta.”

Neste caso Moisés era apenas uma pessoa e não duas ou mais.

c) Gênesis 1:26 e 27

Outra passagem bíblica onde “Elohim” é usado, encontra-se em Gênesis 1:26:

Gênesis 1:26 – “vayomer elohim naase adam betzalmenu kidmutenu veyirdu vidgat hayam uvof hashamayim uvabehema uvkhol-haaretz uvkhol-haremes haromes al-haaretz”. Gênesis 1:27 – “vayivra elohim et-haadam betzalmo betzelem elohim bara oto zakhar unkeva bara otam”.
Gênesis 1:26 - E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Gênesis 1:27 – “E criou Deus o homem à Sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.”
Embora o verbo e os pronomes pessoais estejam no plural no versículo 26, eles referem-se sem dúvida à um Deus singular. Isto está claro pelo fato de que no versículo seguinte (27), o pronome e o verbo estão no singular em referência à Deus – “criou Deus”.

A criação está intimamente ligada Àquele que é o Autor dos dez mandamentos, escritas pelo Seu próprio dedo em duas tábuas de pedra. O Criador é identificado como sendo uma única Pessoa:

“Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações como pacto perpétuo. Entre Mim e os filhos de Israel será ele um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, e ao sétimo dia descansou, e achou refrigério. E deu a Moisés, quando acabou de falar com ele no monte Sinal, as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.” Êxodo 31:16-18.

Estes textos estão associados à proclamação final do evangelho:

“...Temei a Deus, e dai-Lhe glória; porque é chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”


d) Isaías 6:8

Um outro texto que segue esse princípio encontra-se em Isaías 6:8:

“Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei? e quem irá por nós?...”

É interessante notar que o Senhor disse: “A quem enviarei?”

Quando falando de Si mesmo, Deus diz: “Eu, Meu, Mim.” Quando homens falam à respeito de Deus dizem: “Ele, dEle, Lhe.” Caso os pronomes plurais destes textos fizessem referência à uma pluralidade de pessoas dentro de Deus, porque então não é Deus sempre designado por pronomes plurais?

Além do mais, se estes pronomes plurais denotassem realmente pluralidade em Deus, não haveria absolutamente nada que revelasse quantos haveriam naquela pluralidade, se seriam dois, três, dez, ou mesmo mil. Aplicar pluralidade a Deus resultaria em politeísmo, mas não trinitarianismo.


e) II Reis 1:2
Além do termo “Elohim”, temos o termo em hebraico:
“Elohei” (Tradução: deus de...).
Na maioria dos casos, encontramos o termo “elohei” que é a contração no genitivo da palavra “elohim”.
Este termo está no plural, e mesmo estando no plural é utilizado para designar a apenas uma única “divindade”. Exemplo:
II Reis 1:2 – “vayipol ahhazya bead hasevakha baaliyato asher beshomron vayahhal vayishlahh malakhim vayomer alehem lekhu dirshu bevaal zevuv elohei ekron im-ehhye mehholi ze.”
II Reis 1:2 – “E caiu Acazias pelas grades dum quarto alto, que [tinha] em Samaria, e adoeceu: e enviou mensageiros, e disse-lhes: Ide, e perguntai a Baal-Zebu, deus de Ecrom, se sararei desta doença.”



1.4.2 – Um único Deus

- ECHAD – (Traduzido como: um, único)

Argumento trinitariano: Os trinitarianos ensinam que o termo “Echad” é uma unidade composta, aplicado sempre quando se apresentam vários componentes da mesma espécie e substância. Para defenderem a doutrina da trindade, dizem que esse termo significa sempre dois ou mais deuses. Exemplo:

Gênesis 2:24 – “Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma carne.”

Gênesis 2:24 – “al-ken yaazav-ish et-aviv veet-imo vedavak beishto vehayu levasar echad.” (original hebraico)


O que diz a Bíblia?
O termo “Echad” significa “um”, “único”. Com base no exemplo acima, pode-se pensar que “Echad” é sempre sinônimo de uma unidade composta, isto é, significando sempre dois ou mais da mesma espécie. Como o verdadeiro intuito é enganar, nenhum teólogo, defensor da trindade, irá apresentar algum texto bíblico que apresente o termo “Echad” significando apenas “um” e “único” ao tratar de uma só pessoa. Por que os defensores da trindade omitem os seguintes textos bíblicos abaixo?

Deuteronômio 17:6 – “al-pi shenayim edim o shelosha edim yumat hamet lo yumat al-pi ed echad.”

Deuteronômio 17:6 - “Por boca de duas testemunhas, ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer: por boca duma só testemunha não morrerá.”

Eclesiastes 4:8 – “yesh echad veen sheni gam ben vaahh en-lo veen ketz lekhol-amalo gam-enav (eno) lo-tisba osher ulmi ani amel umhhaser et-nafshi mitova gam-ze hevel veinyan ra hu.”

Eclesiastes 4:8 - “Há um [que é] só, e não tem segundo; sim, ele não tem filho nem irmã; e contudo de todo o seu trabalho não [há] fim, nem os seus olhos se fartam de riquezas; e não diz: Para quem trabalho eu, privando a minha alma do bem? Também isto [é] vaidade e enfadonha ocupação.”

Nos dois versículos acima a mesma palavra hebraica é usada, e a palavra "echad" está claramente referindo-se a apenas um e não a uma unidade composta.
O povo de Israel sempre tem adorado uma única Pessoa como sendo seu Deus. Se alguém tiver alguma dúvida, pergunte a um judeu, e ele responderá. Agora podemos entender o verdadeiro significado da profissão de fé do israelita:

Deuteronômio 6:4 – “shema yisrael Adonai Eloheinu Adonai echad.”

Deuteronômio 6:4 – “Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus [é] o único Senhor.”

O termo “Senhor” em hebraico é “Adonai”. É um vocativo que significa: Poderoso.

Observação: O termo “Eloheinu” é uma variante de “Elohim”, podendo significar um ou mais deuses. Exemplo onde a palavra “Eloheinu” é utilizada para indicar um deus:

I Samuel 5:7 – “vayiru anshe-ashdod ki-khen veameru lo-yeshev aron elohe yisrael imanu ki-kasheta yado alenu veal dagon eloheinu.”

I Samuel 5:7 - “Vendo então os homens de Asdode que assim era, disseram: Não fique conosco a arca do Deus de Israel; pois a sua mão é dura sobre nós, e sobre Dagom, nosso deus.”


1.4.3 – Frases repetidas três vezes

Argumento trinitariano: Os defensores da doutrina da trindade ensinam que as três palavras seguidas em Isaías 6:3, provam a existência da trindade.

“E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da Sua glória.” Isaías 6:3.

O que diz a Bíblia?
Qualquer pessoa sabe que esta repetição é entendida como um superlativo absoluto. É dado ênfase à Pessoa de Deus, considerando-O como SANTÍSSIMO.

Como os trinitarianos entenderiam as seguintes passagens bíblicas, onde ocorrem semelhantes repetições?

”Ó terra, terra, terra! Ouve a palavra do Senhor.” Jeremias 22:29

“Ao revés, ao revés, ao revés o porei; também o que é não continuará assim, até que venha Aquele a quem pertence de direito; e lho darei a Ele.” Ezequiel 21:27.

Repetições para dar ênfase é uma prática comum entre os escritores da Bíblia.

Um verso similar nós encontramos em Apocalipse 4:8:

“Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor Deus, o Todo Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir.”

O contexto deste verso nos mostra que estas palavras foram dirigidas somente ao Pai. O contexto descreve Deus assentado sobre Seu trono no Céu, tendo nas mãos um livro selado com sete selos (Apocalipse 5:1). Um anjo forte clama, perguntando quem é digno de abrir o livro e romper os seus selos (Apocalipse 5:2-4). Finalmente após tornar-se claro que ninguém mais era digno, Jesus é descrito como o Cordeiro que vem e toma o livro da mão direita de Deus (Apocalipse 5:5-7). Jesus não era aquele que Se assentava sobre o trono, nem parte d´Ele. Aquele que se assentava no trono não era uma trindade. Em Apocalipse 4:2-3, notamos que “um” estava assentado sobre o trono. Esta pessoa única era o Pai, o Criador. Era Ele que estava assentado sobre o trono a quem as quatro criaturas viventes adoravam com as palavras: Santo, santo, santo.

Este texto, assim como Isaias 6:3 absolutamente não apóia a falsa doutrina da trindade.


1.4.4 – Pronomes pessoais singulares

Quando Deus fala de Si mesmo, Ele diz: “Eu, Meu, Mim” O fato de que pronomes pessoais singulares são usados em referência à Deus é excelente testemunho da unidade simples de Deus. Apenas alguns exemplos:

“Eu sou o Senhor teu Deus...” Êxodo 20:1.
“Não terás outros deuses diante de Mim.” Êxodo 20:3.
“Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu nome...” Mateus 6:9.
“Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás.” Mateus 4:10.
“...que Te conheçam a Ti só, como único Deus verdadeiro.” João 17:3.
“...em todo o lugar em que Eu fizer recordar o Meu nome, virei a ti...” Êxodo 20:24.


1.4.5 – Esta única Pessoa é o Pai

A doutrina da trindade não era conhecida pelos apóstolos. Eles sempre exaltaram o Pai de nosso Senhor Jesus como sendo o único Deus:

“...glorifiques ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.” Romanos 15:6.

“...para nós, há um só Deus, o Pai...” I Coríntios 8:6.

“...à Deus, o Pai.” I Coríntios 15:24.

“...o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo...” II Coríntios 1:3.

“...o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo...” Efésios 1:17.

“...um só Deus e Pai de todos...” Efésios 4:6.

“ ...nosso Deus e Pai...” I Tessalonicenses 3:13.

“...à Deus e Pai...” Tiago 3:9.

“...da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai.” II João 3.


1.4.6 – Somente uma única Pessoa é Deus

Deus Se identificou aos profetas como sendo uma única Pessoa:

“A ti te foi mostrado para que soubesses que o Senhor é Deus; nenhum outro há senão Ele.” Deuteronômio 4:35.

“Não temos nós todos um mesmo Pai? Não nos criou um mesmo Deus...” Malaquias 2:10

“...Porventura não sou Eu, o Senhor? Pois não há outro Deus senão Eu; Deus justo e Salvador não há além de Mim.” Isaías 45:21.

“Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de Mim.” Êxodo 20:2-3.

O Senhor Jesus apresentou o Seu Pai como único Deus verdadeiro e ao confirmar os ensinamentos dos profetas, Ele provou ser o verdadeiro Messias:

“E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, como único Deus verdadeiro...” João 17:3.

A unidade de Deus não é composta. Um Deus significa uma Pessoa. Esta única Pessoa é o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.

E-Folheto (Folheto eletrônico)
Entregue um folheto deste estudo bíblico pela internet através do e-mail.
É fácil, basta informar o e-mail no campo abaixo e clicar em enviar.
Remetente:
Nome*:
E-mail:
Destinátario:
Nome:
E-mail*:
(*)Preenchimento obrigatório

Fale conosco:
Nome:
Cidade/UF:
E-mail: (Seu e-mail não será divulgado)
Pergunta ou Comentário:
Deseja publicar sua pergunta ou comentário?
 
E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim. (Mat 24:14)
contato@verdadeemfoco.com.br